terça-feira, 3 de maio de 2016

Amor! Puro amor..

Boa noite pessoal! Gostaria de compartilhar uma história de amor, perseverança e companheirismo, para alegrar o coração e reavivar a esperença e fé na humanidade!
Aí vai.....o título...bom o título você verá no final da leitura, contrariando as regras gerais.....

“Sessenta anos de matrimônio! Para poucos? Pouquíssimos casais conseguem atingir tal marca!E se atingem...Como é conviver com alguém por tanto tempo? Na realidade, a vida desse casal, tal qual a vida de tantos outros, sempre foi modesta e simples... Sem ostentações e moldada no companheirismo...Mas...então por que contar uma história assim?Bom essa é a tônica que faz desse conto algo a ser compartilhado e contado as novíssimas gerações, que não puderam vivê-la.... A responsabilidade de quem sabe dela é tão grandiosa, que negá-la ao próximo é algo no mínimo cruel.... Num mundo onde separações ocorrem por situações banais, onde o casamento atinge um grau de frivolidade incomensurável e amor é artigo de luxo que cabe no bolso, como negá-la? Como? Impossível...
Quem acredita em político honesto nos dias atuais? A improbabilidade desse acontecimento faz dessa comunhão algo mais admirável! Acreditar num político idealista, capaz de encantar multidões com palavras é quase inegável aos olhos mais incrédulos..Pois bem...Ele existiu e como por trás de todo grandioso homem, eis que surge a grande mulher.... Natal...Nascimento...Significado para seu nome e para o nascimento de uma grandiosa e muito bem-sucedida união! O político idealista, cresce e se torna influente em seu meio, mas sem antes percorrer um vasto caminho de mudanças em busca do melhor...Se torna influente em sua cidade a ponto de escrever um capítulo extenso de dignidade e competência...Mas e sua amada esposa? Geniosa e de grande caráter, forjou família e a administrou de forma competentíssima... E como deveria ser, a amplitude do amor inerente dos dois, embriagou todos os envolvidos, fazendo com que sua expansão, entre filhos, netos, noras, genros, primos e primas, convertessem em união.... U N I Ã O!!! Palavra-chave para o que viria à seguir, pois bem, como não poderia ser diferente, um amor desse nível, longevo e duradouro, romperia as barreiras do tempo! E como o tempo é implacável....O grande homem adoeceu...E sua sagacidade, inteligência e aptidão foram levadas por aquele que não escolhe cor, idade ou credo.... E a grande mulher? Fez o quê?Como era de se esperar, em mais uma demonstração de afeto... Dedicou-se única e exclusivamente a cuidar de seu amado! Junto dos seus, fruto da união e do significado crasso do amor, cuidaram durante quase três anos daquele que possuia a capacidade de encantar, e tal qual como fizeste em toda sua vida, foi encantado pelos desígnios incompreensíveis de Deus... E por fim...Apesar da luta massiva e diária, o implacável também cobrou da grande mulher o seu preço... E ela adoeceu...Mesmo com toda luta, mesmo com todos os caminhos percorridos...Não houve jeito..O inevitável aconteceu! E mesmo que sua fé seja inexpugnável...Mesmo que sua comunhão com o altivo seja forte...O coração mortal e egoísta não quer que seja assim...Mas....quem somos nós? O que podemos fazer? Nada...Mas há algo que podemos sim...Amar tal qual os dois...acreditar tal qual os dois..tentar viver o próximo possível do que eles viveram e como viveram... Ciente de que dificilmente Deus permita que se materialize novamente amor, honestidade, complacência e harmonia entre duas almas, peço somente que uma ínfima parcela seja efetivada no coração das pessoas...Que pelo menos, possamos contar que uma história de amor e companheirismo como essa foi real....que existiu...que externou e propagou amor, de forma indescritível  e inebriável.....Amor! Simples assim! Amor....Obrigado senhor, por ter sido concebido no meio dessa família e receber a honra de conviver com esse grande homem e ter convivido com esta grandiosa mulher! Obrigado tia, pela sua história....enquanto respirar e falar a contarei! Cuidaremos com muito amor do seu inestimável político! Amaremos os dois eternamente, com todas as forças de nossos corações!”

Como havia prometido, o título é simples:

“João e Natália”


 
Tio João e Tia Natália

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

PDF

Print Friendly and PDF