domingo, 4 de novembro de 2012

Porque você fica feio em fotos 3×4


Um estudo do Instituto de Tecnologia da Califórnia (EUA) mostrou que fotos muito próximas (closes) distorcem ligeiramente os detalhes do seu rosto, e essas mudanças sutis podem fazer você parecer menos atraente e menos confiável para os outros (e até mais suspeito).
O estudo foi inspirado por Pietro Perona, um professor de engenharia elétrica e entusiasta da história da arte. Perona suspeitava que as pinturas renascentistas usavam deformações geométricas sutis de rostos para fazer o espectador se sentir mais próximo ou mais distante de um retrato.
Em vários experimentos, os pesquisadores pediram que os participantes do estudo julgassem 36 fotografias que mostravam duas imagens diferentes de 18 indivíduos. Uma imagem tinha sido tirada a cerca de 60 centímetros da pessoa e a segunda foi tirada de uma distância de cerca de 2,1 metros.
Os pesquisadores escolheram estas duas distâncias, porque uma está dentro e outra fora dos limites tradicionais de espaço pessoal. Para ver o efeito que a foto mais próxima tinha (sem contar outros fatores associados), os cientistas garantiram que os rostos estivessem com a mesma expressão e parecessem ter o mesmo tamanho nas duas imagens.
A imagem mais próxima normalmente tinha maior resolução, iluminação diferente, etc, mas os pesquisadores controlaram todos esses fatores para que o efeito de distorção ficasse tão sutil que ninguém no estudo o percebesse.
De fato, ninguém os percebeu. Entretanto, foi um indício de percepção que influenciou inconscientemente as suas decisões.
Os participantes do estudo julgaram as pessoas em fotos de close menos confiáveis, menos atraentes e menos competentes.
Os resultados são confiáveis. Os pesquisadores fizeram um monte de experiências, algumas em laboratório, outras na internet. Em alguns momentos, para avaliar a confiabilidade percebida das imagens, os pesquisadores pediam para os participantes investirem dinheiro real em pessoas desconhecidas, cujos rostos eram a medida direta de confiança.
As conclusões se mantiveram as mesmas até quando os pesquisadores consideraram a relação entre largura e altura do rosto. Estudos anteriores mostraram que rostos largos em homens estão ligados com agressividade, comportamento antiético e percepções de deslealdade. Mas as fotos mais próximas continuaram menos confiáveis, independentemente da relação do rosto.
Os pesquisadores suspeitam que o efeito tenha a ver com o espaço pessoal e percepção social. Vários estudos sugerem que a distância interpessoal (se alguém está dentro ou fora de seu espaço pessoal) pode impactar comportamentos sociais.
Ainda mais, a distância tem sido relacionada à atividade em certas estruturas cerebrais como a amígdala, que está ligada à avaliação de ameaça e até mesmo confiabilidade de rostos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

PDF

Print Friendly and PDF