segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Aurora Boreal


Aurora Boreal
“Por onde andastes? O que fizeste com meu coração?
Partiste e não dissestes o que houve, foste atroz!
Tristeza, lamúria, angústia, decepção...
O dor da perda, ruge como leão diante do algoz!
Que implora clemência e misericórdia
Tentando extirpar os seus anhangás antes do adeus!
A dor pulsa, machuca, apega-se a história
Destinada a nós, eternamente por Deus!”
É o que pensa o dono de um coração maculado!
Ao vislumbrar um céu em noite de lua
Privado de amor, sente-se frio...desamparado..
“Minha vida, não tem sentido sem a sua!”
Mas, quem merece sofrer por outra pessoa?
Não bastou o sofrimento do salvador?
Quem se desmerece, sofre à toa!
Não confia a vida ao criador!
Levanta-te, tenhas hombridade e dignidade!
Dignifique-se, lute, tenha amor próprio
Afinal, tem ou não tens integridade?
O sofrimento entorpece a alma, tal qual ópio...
O amor é o mais nobre dos sentimentos divinos...
Enaltece a alma, afaga o coração, insufla o ego...
O apaixonado sente-se rodeado de anjos e sinos...
Mas não é correspondido? Vá ao certo...
Por que sofres? Não se considera abençoado?
Olhe aos céus no desespero, lute contra o mal..
Deus, por ti, tem o verdadeiro amor...
Só ele transforma o céu de estrelas....em Aurora Boreal..
Ronaldo Camillo Rigante – Agosto de 2005.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

PDF

Print Friendly and PDF